Cientistas captam imagens inéditas de alta-resolução do Sol

 

As imagens mostram padrões do plasma turbulento que cobre todo o sol. Cada célula visível é do tamanho de Texas. O plasma quente sobe no centro de cada célula e esfria à medida que afunda novamente abaixo da superfície, formando as linhas escuras que cercam as células – um processo conhecido como convecção.

“O que pensávamos anteriormente como um ponto brilhante – uma estrutura – agora está se dividindo em muitas estruturas menores”, disse Thomas Rimmele, diretor do projeto do telescópio solar Inouye ao The Guardian.

Realce

Agora, a equipe que opera o telescópio está preparando-o para uso pela comunidade científica internacional solar.

“O telescópio solar Inouye coletará mais informações sobre o nosso Sol durante os primeiros 5 anos de sua vida útil do que todos os dados solares coletados desde que o Galileo apontou um telescópio para o Sol em 1612”, disse o diretor de ciências astronômicas da NSF David Boboltz.

Leia mais : The best picture ever taken of the sun reveals its bizarre surface [New Scientist]