Pesquisadores da UFMG descobrem nova tumba em missão no Egito

Primeira expedição arqueológica coordenada por instituição brasileira naquele país estuda sítio inexplorado na cidade de Luxor.

Missão arqueológica coordenada pela UFMG no Egito fez nova descoberta durante escavações realizadas no início deste ano. Os trabalhos levaram os pesquisadores, que exploram a Tumba Tebana 123, a uma nova tumba, datada de período mais recente. 

Pela primeira vez, uma missão arqueológica conduzida por instituição brasileira é realizada no Egito. Coordenada pelo professor José Roberto Pellini, do Departamento de Antropologia e Arqueologia da Fafich, a equipe conta também com pesquisadores argentinos e egípcios, além de outros brasileiros. Pellini recebeu o convite para coordenar a missão diretamente do governo egípcio.

Localizada na região de Luxor, no sul do Egito, a Tumba Tebana 123 nunca havia sido explorada. Desde 2016, já foram realizadas duas etapas de campo: os pesquisadores mapearam o local e catalogaram os objetos encontrados próximos da superfície da tumba. O assunto foi tratado em reportagem do Boletim UFMG.

Nesta terceira etapa, que ocorreu entre janeiro e fevereiro deste ano, o objetivo principal foi a escavação do local, o que levou em conta o viés antropológico da pesquisa, de interação com a comunidade do entorno. A descoberta da nova tumba abriu novas possibilidades de estudo para o grupo, que já tem em vista a próxima etapa de campo, em 2020. 

Assista ao vídeo produzido pela TV UFMG.

Entrevistado: José Roberto Pellini, professor do Departamento de Antropologia e Arqueologia da Fafich
Produção e reportagem: Larissa Costa
Imagens: Antônio Soares
Edição de conteúdo: Pablo Nogueira
Edição de imagens: Kennedy Sena

Com informações da UFMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.