Metrô Rio lança serviço de pagamento da tarifa por tecnologia de aproximação, com cartões, celulares e outros dispositivos, diretamente nas catracas de embarque das estações.

Metrô do Rio é o primeiro a usar tecnologia de aproximação NFC

As pessoas que pegam metrô na cidade do Rio de Janeiro podem contar a partir de hoje (29) com ajuda da tecnologia para evitar filas. A concessionária MetrôRio, que transporta 900 mil passageiros por dia, passa a aceitar pagamento por aproximação, nas catracas, feito por cartão de crédito, aparelho de celular, pulseira ou relógio com a tecnologia NFC (Near Field Communication).

A ideia é que o passageiro não precise comprar ou recarregar bilhete do metrô, um sufoco para turistas, por exemplo. Basta, agora, aproximar o dispositivo com a tecnologia NFC direto em uma das catracas adaptadas em qualquer das 41 estações do metrô. Com isso, a cobrança das passagens é feita direto no cartão para ser paga junto com a fatura.

 Plataforma de embarque da estação Central do Metrô Rio, no centro da cidade.
Plataforma de embarque da estação Central do Metrô Rio, no centro da cidade. – Fernando Frazão/Agência Brasil

A novidade, por enquanto, está disponível para quem tem cartão de crédito da bandeira Visa, emitido por qualquer banco ou operadora, ou celular, com tecnologia NFC – há uma série de aplicativos online que habilitam esta função. Quem não tem o cartão, precisa entrar em contato com a agência e pedir. No Banco do Brasil, parceiro da iniciativa do metrô, 200 mil clientes já estão aptos a usar a nova tecnologia que virá, automaticamente, nos cartões emitidos daqui em diante.

No caso dos celulares, o app de pagamento funciona como uma carteira digital, que guarda dados do usuário e pode ser instalado em celulares de todos os sistemas operacionais. O aparelho pode estar off line, mas é preciso que tenha o mínimo de bateria para funcionar.

De acordo com o presidente da MetrôRio, a novidade permite que o cliente ganhe tempo e que a concessionária economize com o custo operacional, tornando-a “mais digital possível”. “Queremos oferecer conveniência e praticidade”, ressaltou Guilherme Ramalho. “A mobilidade urbana deve ser cada vez mais integrada e fácil”, disse o executivo.

O metrô do Rio Janeiro é o primeiro do mundo a usar esse tipo de tecnologia, desenvolvida pela bandeira Visa, para pagar por NFC sem que seja necessário trocar todas as catracas.

A estimativa dos bancos é que cada vez mais pessoas substituam dinheiro por cartões e carteiras digitais. A tecnologia NFC já é aceita em 3 milhões de estabelecimentos no país, mas para quem preferir o antigo sistema, o metrô continua a aceitar pagamentos no guichê e em máquinas, nas estações, para quem quer pagar com dinheiro ou cartão. A nova modalidade é apenas mais uma opção.

Com informações da Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.