UE chega a acordo sobre proibição de plásticos descartáveis

Um plano para proibir produtos plásticos de uso único, como pratos descartáveis e canudos, foi finalmente acordado. Os estados-membros da UE e o parlamento da UE ainda têm que dar o acordo provisório o sinal verde.

Legisladores europeus chegaram a um acordo sobre a proibição de produtos plásticos de uso único, disse a presidência austríaca em Bruxelas na quarta-feira.

O movimento visa tornar a UE um líder mundial no uso de alternativas sustentáveis ​​que evitem a poluição marinha.

O que o plano envolve?
  • Haverá uma proibição plástica de produtos em que haja alternativas prontamente disponíveis e acessíveis, incluindo cotonetes de plástico, talheres, pratos, palhas, agitadores de bebida e bastões para balões.
  • Os estados membros terão que implementar medidas para reduzir o uso de recipientes de comida de plástico e copos de bebida.
  • Produtores serão feitos para ajudar a cobrir os custos de gerenciamento e limpeza de resíduos.
  • Os Estados-Membros terão de recolher 90% de garrafas de bebida de plástico de uso único até 2025.
  • Certos produtos, como absorventes higiênicos, toalhetes húmidos e balões, terão de ter uma rotulagem clara que indique como devem ser eliminados.
  • Os Estados membros serão obrigados a aumentar a conscientização dos consumidores sobre o impacto negativo do lixo, bem como as opções de reutilização e gerenciamento de resíduos disponíveis.
    Líderes mundiais
Líderes mundiais

Em um comunicado divulgado na quarta-feira, o acordo europeu saudou o acordo como “a primeira estratégia abrangente de plásticos do mundo”, dizendo que as empresas e consumidores da Europa estarão “atacando um problema com implicações globais”.

“Demos um grande passo para reduzir a quantidade de itens descartáveis ​​de plástico em nossa economia, nosso oceano e, por fim, nossos corpos”, disse Karmenu Vella, comissário da UE para meio ambiente, assuntos marítimos e pesca, como parte do comunicado.

“Quando temos uma situação em que um ano você pode trazer seu peixe para casa em uma sacola plástica, e no ano seguinte você está trazendo essa sacola para casa em um peixe, nós temos que trabalhar duro e trabalhar rápido.”

Reduzir o desperdício do mar: A comissão propôs as regras para toda a UE em maio, argumentando na época que 80% dos resíduos do mar eram de plástico. As propostas destinavam-se a “atingir os 10 principais produtos de plástico de uso único mais encontrados nas praias e mares da Europa”. Constatou-se também que pouco menos de um terço do lixo plástico é coletado e reciclado, e a maior parte do resíduo restante acaba nos mares e oceanos.

Ameaça ao meio ambiente: Devido à sua lenta taxa de decomposição, os plásticos são um problema particular para os oceanos do mundo. Traços de plástico podem ser encontrados em espécies como baleias, tartarugas e aves, além de frutos do mar que acabam na cadeia alimentar humana.

O que acontece depois? As medidas propostas ainda precisam de aprovação dos estados membros da UE e do parlamento da UE. A proibição deverá entrar em vigor daqui a dois anos.

Com informações da Euronews