EUA recuperam coroa de supercomputação com Frontier com tecnologia AMD

O supercomputador é o primeiro a alcançar desempenho exascale, chegando a 1,1 quintilhões de cálculos por segundo.

Os EUA recuperaram o primeiro lugar na lista dos computadores mais poderosos do mundo com o primeiro supercomputador a cruzar o limite de desempenho exascale. O supercomputador Frontier com tecnologia AMD no Oak Ridge National Laboratory superou 1,1 exaflops, ou 1,1 quintilhões de cálculos por segundo, no benchmark Linmark, anunciou o laboratório na segunda-feira.

A máquina construída pela Hewlett Packard Enterprise superou com folga o recordista anterior, Fugaku, que registrou um pico de desempenho computacional no ano passado de 442 petaflops – menos da metade da velocidade da Frontier. A máquina Summit, construída pela IBM, foi o supercomputador mais rápido do mundo por dois anos antes de o Fugaku, de fabricação japonesa, reivindicar o título em junho de 2020.

“A Frontier está inaugurando uma nova era de computação em exascale para resolver os maiores desafios científicos do mundo”, disse o diretor do Laboratório Nacional de Oak Ridge, Thomas Zacharia, em comunicado. “Este marco oferece apenas uma prévia da capacidade incomparável da Frontier como ferramenta para descobertas científicas”.

Oak Ridge National Laboratory e Hewlett Packard Enterprise

Supercomputadores, máquinas gigantescas que podem ocupar andares inteiros de prédios e consumir tanta energia quanto uma cidade, são usados ​​para tarefas como simular explosões de armas nucleares, efeitos das mudanças climáticas globais e a física do cosmos. Eles também podem ser bons em pesquisas médicas, como descoberta de medicamentos, uma habilidade fundamental dada a rápida disseminação de doenças como o COVID-19.

Enquanto os EUA lideram a lista dos supercomputadores mais rápidos do mundo, a China ainda domina a lista com 173 sistemas. O número de sistemas dos EUA na lista, enquanto isso, caiu de 150 para 126.

A Frontier também conquistou o primeiro lugar na lista Green500, que classifica a eficiência energética em supercomputadores. A eficiência de energia da Frontier chegou a 52,23 gigaflops por watt. Revelada em 2007, a lista Green500 é publicada duas a três vezes por ano pela Green500.org. Normalmente serve como um acompanhamento da lista Top 500 de supercomputadores mundiais anunciada pelo Top500.org.

Com informações do Top500.

Sobre o autor