Japão aprova geração de embriões mutantes de humanos com ratos para uso de seus órgãos

 

Um pesquisador japonês deve se tornar o primeiro cientista a desenvolver animais vivos que contenham órgãos humanos. Hiromitsu Nakauchi planeja inserir células-tronco humanas em ratos e depois transferir as células para outros animais.

O Japão se tornou o primeiro país a permitir que o nascimento de embriões de humanos e animais criasse órgãos humanos.

Especialistas do Ministério da Ciência aprovaram uma proposta do pesquisador Hiromitsu Nakauchi, da Universidade de Tóquio, para cultivar células-tronco humanas em embriões de camundongos, ratos e porcos e depois transplantá-las para outro animal, segundo a revista Nature.

Nakauchi espera eventualmente criar animais com órgãos humanos completos que possam ser transferidos para um corpo humano.

Em março, o Japão suspendeu a proibição ao desenvolvimento de embriões de humanos e animais por mais de 14 dias, ou até o prazo final. A proibição também proibiu os cientistas de transplantar órgãos desenvolvidos em embriões de animais para outros animais.

As células humanas foram cultivadas em embriões de animais em outros países. No entanto, nenhum desses embriões foi levado a termo.

Os bioeticistas dizem que a pesquisa poderia ter consequências inesperadas se algumas das células humanas fossem transferidas para o cérebro do animal. Nakauchi disse à Nature, no entanto, que as intervenções são destinadas a afetar apenas o órgão que ele planeja cultivar.

Em 2017, o pesquisador efetivamente curou um rato diabético cultivando um pâncreas saudável de rato em um embrião de rato antes de transplantá-lo para o rato doente.

Camundongos, ratos e porcos não são os melhores hospedeiros para o desenvolvimento de órgãos humanos por causa da “distância genética” entre suas células e células humanas. Nakauchi espera que seus experimentos ajudem os cientistas a entender melhor o problema.

O Ministério da Ciência do Japão deve dar ao projeto sua aprovação final em agosto.

Fonte: Deutsche Welle