Brasil tem 4 das 10 piores cidades para passageiros no mundo: Rio é a pior

O estudo, que analisou 74 cidades do mundo todo com um tamanho populacional de mais de 300.000, comparou o tempo médio de deslocamento diário, o tempo médio de espera por um ônibus ou trem, a distância média de viagem e os dados de índices de vida e tráfego para uma pontuação ponderada.

As cinco maiores piores cidades para o deslocamento são o Rio de Janeiro, seguido por Bogotá, São Paulo, Istambul e Salvador.

Enquanto isso, as cinco melhores cidades para se locomover são Nice, Cuenca, Bilbao, Toulouse e Catania.

“Trabalhadores em Nice desfrutam de uma fantástica relação custo-benefício da rede de transporte da cidade, pagando em média apenas 1,25 por cento de seu salário mensal por um cartão de viagem – mais de quatro vezes menos do que os passageiros em Londres”, disse o estudo.

O relatório disse que um viajante comum em Toronto passa 14 minutos esperando por um ônibus ou trem todos os dias. Mas, pior ainda, a pessoa comum gasta uma hora e 36 minutos para viajar diariamente, com uma distância média de viagem de 10 quilômetros.

Um viajante em Toronto também gasta 6,5% da renda mensal em um cartão de trânsito mensal e a pessoa média gasta 47 horas em congestionamentos ao longo de 240 dias de viagem.

A próxima pior cidade norte-americana atrás de Toronto é Miami, seguida por Washington, D.C., Filadélfia e Los Angeles.

Vancouver ocupa a 33ª posição como a melhor cidade canadense com os melhores deslocamentos, seguida por Ottawa em 38º e Montreal e 46º.

França é a melhor no ranking

A tramway, Place Mass em Nice

A França marcou altamente no geral, garantindo quatro pontos no top 10.

Nice foi classificada como a melhor cidade para se locomover. Ela tem a menor taxa de custo benefício de qualquer cidade do estudo, com um cartão de viagem custando apenas € 30 por mês (R$ 135 aproximadamente), menos de um quarto do que os londrinos pagam. Moradores de Nice também desfrutam de um dos menores tempos gastos no percurso: 40 minutos por dia.

Brasil no detalhe

Para os passageiros  no Brasil, tudo é pior.

Se você não gosta de viagens com mais de 90 minutos e tarifas exorbitantes, é melhor evitar trabalhar na cidade do carnaval.

“O Rio ocupa o último lugar em nossa lista por causa do alto custo do transporte público em relação aos ganhos”, disse o relatório. “Um cartão de viagem mensal custa cerca de £ 42 (R$ 213,00), o que equivale a 9,4% do salário mensal médio líquido” (£ 42 é de aproximadamente $ 74 no Canadá).

O Rio ocupa o primeiro lugar na lista devido ao alto custo do transporte público em relação aos ganhos. Um cartão de viagem mensal custa cerca de £ 42, o que funciona como 9,4% do salário médio mensal líquido.

Os passageiros passam 19 minutos por dia à espera de um ônibus ou trem, e quando um finalmente chega, eles viajam 12,3 km até o trabalho. Essa é a terceira mais longa jornada realizada por trabalhadores em qualquer cidade do estudo.

Esses números ruins são refletidos em todas as cidades brasileiras. Das oito que foram analisadas, sete nos 20 últimos, com quatro nos últimos sete. E, embora não haja como negar que esses resultados são muito prejudiciais para a infraestrutura de transporte do país, é importante notar que o tamanho médio da população das cidades brasileiras no estudo é de 6.246.760 de habitantes. Em contraste, as sete cidades francesas que analisamos, quatro das quais estão no top 10, têm uma média de 2.903.078 habitantes.

Metodologia

O estudo analisa 74 cidades com um tamanho populacional de mais de 300.000 pessoas em 16 países do mundo.

Utiliza-se o Índice de Transporte Público do Moovit (150 milhões de usuários em todo o mundo) para encontrar:

  • Tempo médio gasto com deslocamento diário
  • Tempo médio de espera por um ônibus ou trem a cada dia
  • Distância média de viagem (one way)
  • A porcentagem de passageiros que fazem pelo menos uma alteração como parte de uma única jornada

Utilizam-se dados do Índice de Custo de Vida Numbeo para calcular o custo médio de um cartão de viagem mensal como porcentagem do salário mensal médio líquido.

Utiliza-se o  Scorecard de tráfego global INRIX 2017 para encontrar o número médio de horas gastas em congestionamentos ao longo de 240 dias de viagem.

A classificação final é ponderada, com o custo e o tempo gasto pendulares julgados como os fatores mais importantes.

Confira as 10 melhores e as 10 piores:

10 melhores cidades para os passageiros

  1. Nice
  2. Cuenca
  3. Bilbao
  4. Toulouse
  5. Catania
  6. Bari
  7. Lyon
  8. Bologna
  9. Strasbourg
  10. Leicester

10 piores cidades para os passageiros

  1. Rio De Janeiro
  2. Bogota
  3. Sao Paulo
  4. Istanbul
  5. Salvador
  6. Toronto
  7. Brasilia
  8. Cali
  9. Miami
  10. London

Com informações da Expert Market em sua pesquisa.