Samsung confirma que hackers roubaram código-fonte do Galaxy

O mesmo grupo por trás de um recente hack da Nvidia assumiu a responsabilidade

Hackers roubaram com sucesso dados internos da empresa e código-fonte para dispositivos Galaxy da Samsung, a gigante de tecnologia sul-coreana confirmou hoje.

As notícias da violação foram relatadas pela primeira vez no início deste mês, com uma empresa de hackers chamada Lapsus$ reivindicando a responsabilidade. O grupo, que recentemente invadiu a Nvidia, compartilhou capturas de tela supostamente mostrando cerca de 200 GB de dados roubados, incluindo código-fonte usado pela Samsung para funções de criptografia e desbloqueio biométrico no hardware Galaxy.

Em comunicado hoje, a Samsung não confirmou ou negou a identidade dos hackers, nem se eles roubaram ou não dados relacionados à criptografia e biometria. Mas, a empresa disse que nenhum dado pessoal, pertencente a funcionários ou clientes, foi levado.

“Houve uma violação de segurança relacionada a certos dados internos da empresa”, disse a Samsung em comunicado divulgado pela Bloomberg News e SamMobile. “De acordo com nossa análise inicial, a violação envolve algum código-fonte relacionado à operação dos dispositivos Galaxy, mas não inclui as informações pessoais de nossos consumidores ou funcionários. Atualmente, não prevemos nenhum impacto para nossos negócios ou clientes. Implementamos medidas para evitar mais incidentes desse tipo e continuaremos a atender nossos clientes sem interrupções”.

No caso do recente hack da Nvidia, o grupo de hackers Lapsus$ tentou chantagear a empresa, ameaçando vazar dados online, a menos que a Nvidia removesse os limitadores de mineração de criptomoedas de certas GPUs e tornasse os drivers dessas placas de vídeo de código aberto. Não está claro se Lapsus$ fez alguma ameaça à Samsung tentando extorquir concessões específicas.

Sobre o autor